Sahga

  • Recentes

    A MULHER É INFERIOR AO HOMEM

    Tolerar que Deus tenha cometido um erro de planejamento é o cúmulo, o ápice do absurdo. Essa é a impressão que tenho ao ler no Gênesis que Ele decidiu criar a mulher depois que percebeu que os demais animais foram criados aos pares e “não é bom que o homem esteja só. Far-lhe-ei uma ajudadora" (Gn 2.18). Ou seja, no texto a mulher surgiu a partir da necessidade do homem: sua solidão.

    Evidente que aparecem as mais incríveis interpretações para justificarem essa tolice. Porém, devemos analisar sob alguns aspectos. Primeiro, não é necessário nenhuma intervenção de Espírito Santo algum para me revelar o sentido do texto porque o texto é a Revelação ("Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça." II Timóteo 3.16). Seria como precisar de alguém para ler o que eu mesmo posso ler, ou seria a própria negação da necessidade de um texto, quando o Espírito poderia revelar diretamente a mim; segundo, é necessário levar em consideração a possibilidade desse texto não ser coisa alguma além de mais uma fantasia humana; terceiro, é evidente a colocação da mulher num patamar inferior ao homem. Deem a explicação que quiserem sobre a "criação" da mulher, como a de que não saiu da cabeça para não mandar e nem dos pés para não ser pisoteada.

    Como advinda de Deus a Bíblia não poderia deixar dúvidas, mesmo para o mais cético dos homens. As dúvidas são parte da fragilidade do texto. Alguns seres obtusos chegam a dizer que estamos cegos por nossos pecados ou que temos que ter fé para entendermos, ou, ainda, que é preciso ler espiritualmente. Todas essas opções são de uma grosseria inominável, pois lançam para longe da razão, único caminho que nos resta.

    A opção de ser mais uma fantasia humana para explicar um mundo longe do conhecimento científico, como o dá época, é razoável e até legítima. Os humanos precisavam de alguma coisa que dissesse como surgimos e nada mais natural, naquele contexto, que essas “erudições”.

    Todas as civilizações colocaram a mulher em submissão. E se houve alguma matriarcal não sobreviveu para contar sua história. Minha dúvida está em que as sociedades se formaram patriarcais pela incapacidade feminina ou se a mulher se submeteu à cultura que foi se formando ao longo do tempo substituindo algo mais igualitário que se perdeu no tempo. O que se sabe é que as culturas mais primitivas começaram a dividir suas atividades por sexo e idade. Algo absolutamente natural. Afinal, num ataque o homem estava mais apto, pelo biótipo, à defesa, por exemplo. E, a partir da força bruta, criou-se a ideia de que o homem manda.

    É óbvio que a criação da mulher seria concomitante à do homem ou mesmo a mulher poderia ter vindo primeiro. Muito mais natural, pelo criacionismo, o homem nascer da Eva por fecundação do divino Espírito Santo.

    Enfim, se logo no primeiro capítulo a Bíblia começa a engendrar um Deus desse tipo, o que nos resta senão pô-la em descrédito como livro divino?

    Um comentário:

    1. Bom de fato sua colocação é importante citando Gênesis 2:22 porém me atrevo a lhe trazer minha interpretação não só desse texto tão cheio de subliminar como o de Macunaíma (Mario de Andrade).
      Quando leio textos deste nível aparentando ser tão claro lembro-me da idade desses textos e aguço meu instinto de historiador.
      Independente de quem escreveu o livro de Genesis teve a felicidade de citar alguns versículos antes da criação da mulher, as duas arvores da vida e outra do conhecimento do bem e do mal. Em meu olhar de historiador do século XXI, nomeio essa arvores como as arvores das ciências. Imagine você hoje escrevendo a bíblia? Claro que você iria citar as teorias de Darwin, a genética de Mendel e claro a células troncos, talvez fosse mais longe citando o big bang esta associação viria de sua cabeça pensante, mas o mais importante você colocaria algo regendo isso seria a energia citada física quântica necessária para a existência de tudo, que o escritor de Genesis chamou de Deus. O que quero colocar caro amigo é que homem que escreveu o Genesis vivia em época tão pobre cientificamente e escreveu para sua época não para nós. Agora se outros homens estão usufruindo desse livro para aconselhar pessoas ignorantes (que ignoram o conhecimento) cabe a nós expor o conhecimento.
      No meu dicionário é muito claro quem é Deus: 1 O Ser supremo; o espírito infinito e eterno, criador e preservador do Universo.
      Ou seja Deus não é um homem para gente julgar como homem mas sim defino ele como a união de todas as ciências que existe no mundo e que com certeza esta sim do mundo.
      Voltando ao Macunaíma de Mario de Andrade, é evidente que Macunaíma é um personagem, mas na subliminar do texto ele quer dizer que é alguém, faça uma releitura e junte as subliminares da bíblia e me diz o resultado.

      Abraços e continue inquieto pois o mundo precisa disso.

      ResponderExcluir

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad