Sahga

  • Recentes

    O RACHA ENTRE OS SALVARO (Atualizado)

    O que levou a cisão entre Henrique Salvaro e seu sobrinho/prefeito Clésio Salvaro? Décadas de parcerias e a ascensão ao poder máximo do município de Criciúma?

    Várias versões vieram à baila quando Henrique Salvaro e o sobrinho Clésio romperam relações. A primeira que soube foi de caminhos políticos diferentes, concepções sobre a condução da prefeitura que não estariam de acordo com a visão do tio e coisas dessa linha. Depois ouvi que era um jogo para estarem no poder seja lá qual for o resultado das urnas em 2012 com vistas a 2014.

    Faz umas semanas o próprio Clésio disse, num bate-papo no café do Della, que o racha tinha se dado por causa dos bens da família, do patrimônio das empresas, e que isso era normal. Citou vários casos de famílias tradicionais de Criciúma que estariam em pé de guerra por causa de heranças etc.
    Pois o assunto ficou remoendo meus neurônios e aproveitei uma oportunidade para questionar esse assunto de alguém absolutamente próximo ao HS. Um cara ombro a ombro, por assim dizer. Sua versão, muito complexa e significativa, é assustadora.

    É sabido que o esquema de apadrinhamento dos políticos contrata pessoas-chave para trabalhar como cabos eleitorais muito antes de qualquer campanha. Há quem sustente pessoas por quatro anos com cestas básicas etc. Com o Clésio parece não ter sido diferente. Cabos eleitorais teriam sido contratados muitos meses antes das eleições somando algo na casa dos 100 mil reais por mês, patrocinados pelas empresas do tio Henrique. Acontece que parte do dinheiro teria sido desviado de sua finalidade, coisa da ordem de 50%.

    Como de burro o tio não tem absolutamente nada, algo lhe chama a atenção e fez sua investigação. Finda as eleições para prefeito um aliado, que estaria administrando o esquema de campanha a mando de CS, teria inaugurado uma super casa no Balneário Rincão, incompatível com seus proventos... Dado o ‘start’ da desconfiança. Essa informação foi confirmada, hoje (21/03/12), de forma transversa, quando eu soube que o sobrinho está proibido de por os pés na rádio Eldorado (a minha fonte é inequívoca). Essa situação coloca o veículo num dilema por ser ano eleitoral. Se Clésio for mesmo candidato, livrando-se da Ficha Limpa, terá que ter obrigatoriamente os mesmos espaços jornalísticos que os demais postulantes à prefeitura. Como isso se dará saberemos em breve.

    E por que o tio não processou o sobrinho? Ora, esse dinheiro não foi, nem jamais será, contabilizado. Qualquer processo levaria à apresentação de documentos, base de qualquer ação judicial. Não há como colocar tal esquema sob os olhares da Justiça e o todo-poderoso Henrique Salvaro teve que amargar em silêncio todo o prejuízo. Em sendo verdade, coisa que não poderemos saber com absoluta certeza, eis um provável perfil do atual prefeito de Criciúma.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad