Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    IDOSOS, DESPREZO E INGRATIDÃO - por Pâmela Fritzen, 14 anos

    Invisíveis? Talvez, muitas pessoas parecem não notar a sua presença, muitos os desrespeitam muitos os abandonam em asilos e até mesmo nas ruas.

    A presença de um idoso incomoda muita gente, talvez por estarem ultrapassados ou por não estarem atualizados, por não compartilharem nossas idéias.

    Nas vagas em transportes públicos, em estacionamentos, AS VAGAS NA SOCIEDADE praticamente não se encaixa alguém que esteja um pouco acima dos 50 anos. Os assuntos, as brincadeiras, as confusões, talvez sejam estes os principais problemas.

    Por viverem em épocas diferentes, por terem um ponto de vista único, ou antiquado, muitos estão sendo excluídos do mundo atual.

    A tecnologia vai tornando inútil a opinião de uma pessoa "vivida", de alguém que já suportou, ou superou, os problemas vivenciados durante quase todos os dias de uma longa vida as vezes, muito sofrida.

    A cabeça de um senhor ou de uma senhora de idade, pode conter muito mais informações do que se possam imaginar, histórias alucinantes e nem um pouco "Clichês", assuntos que podem sim entrar ou estar em destaque ultimamente, mas que ninguém quer prestar atenção.

    A algumas décadas, a opinião e a autoridade de um idoso, valia muito mais do que a de um pai ou de mãe; hoje a opinião deles, não mais é respeitada, todos os mais jovens,fazem o que bem entendem, mesmo as vezes, sabendo-se errados, tornando-se assim uma sociedade cada vez mais hipócrita e desumana.

    Eles possuem direitos, que fatalmente não são respeitados, possuem de direito, um espaço na sociedade. Para reconquistá-los basta olhar para o lado, eles estão ali, sempre prontos para lhe ouvir. Pedir as mais sinceras desculpas, por um dia, te-lo ignorado, deixado-o de lado, abandonado.

    Enfim, se você é filho ou filha, respeite sempre, não importando a situação, pois um dia você estará ali, podendo ser desprezado por quem mais você amava, por quem você deu a vida, criou, deu a educação e o alimento produzido por suas mãos e pelo seu trabalho!

    Talvez após o desaparecimento deste ser amado, venhamos a ter um pouco mais de compreensão por cada palavra não ouvida, por cada segundo de sua companhia desperdiçado, pelo amor que um dia recebemos dele e não soubemos dar o devido valor.

    Talvez, quando lembrarmos dos sorrisos, das gargalhadas, dos abraços, do cheiro,das festas, dos momentos em família quando éramos pequenos ou jovens, retomaremos ou entenderemos completamente, todo o amor que um dia foi vivido.

    Ao sentir ainda a presença de nossos idosos, talvez venha a nos despertar um pouco de remorso por não te-los escutado, por não te-los realmente amado e ai... pode ser tarde! Ame e respeite-os hoje!

    Por Pâmela Fritzen, 14 anos – Colégio Lapagesse 

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad