Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    SOBRE O ANIVERSÁRIO

    Pelo que pude observar estamos, faz tempo, com costumes sobre os quais não se tem ideia do que sejam. Um deles é o aniversário. Mas antes um registro. As festas de casamento começaram para comemorar a perpetuação da espécie, a formação de uma família e a vida em sociedade. De tal forma tomou conta a necessidade de não passar pela vergonha de "ficar pra titia", o que é uma lástima, que a festa ficou como quem comemora o livramento de um estigma, de um peso e como disse, de uma vergonha. Hoje virou um evento social sem conteúdo ou de conteúdo tão disperso que não se sabe mais o que é, apenas que tem que ser. Afinal, comemora-se o quê num casamento? Mas este é outro assunto e volto ao aniversário.

    Disse o Rei Davi na Bíblia (ou mesmo que não tenha dito, o texto é singular): "Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios." (Salmos 90.12) Sem medo de errar o autor da frase aponta em duas direções: clama para que o ensinamento venha do alto e liga o tempo de vida com a sabedoria. E sobre esses dois aspectos quero meditar.

    Vindo de alguém absolutamente ligado à religião é natural que se apegue à sua deidade em busca de toda a provisão, inclusive para dar à sabedoria o aspecto divino. Ou seja, não foi a vida e sua capacidade de observar que lhe deu receitas de boa condução, mas Deus. Porém, fica evidente a necessidade de aliar o tempo com a sabedoria. Não é garantida uma vida sábia com o tempo, mas com certeza pouca ou nenhuma sabedoria há na juventude. Isso porque simplesmente o jovem ainda não viveu as experiências que a maturidade conhece.

    Contudo, o que faz de alguém sábio? Ora, o desejo de ser. Esse é o grande ensinamento do texto: querer, desejar, almejar a sabedoria. Quem não a deseja, não a terá.

    E por que fazemos festa de aniversário? Como fruto da existência do calendário? Precisamos contar o tempo como a um ciclo? Não sei. Comemorar o fato de estar vivo remete a todos os dias e não a uma data. Comemoro a cada manhã! Talvez você possa nos dizer porque comemoramos o tempo passado sem garantia alguma de tempo futuro.

    O incrível é que fico alegre com o aniversário. Reivindico o direito da maturidade, de envelhecer, de olhar para a vida com o respeito que merece. É muito bom saber que sobrevivi, que lutei, que conheci pessoas e lugares. Dá orgulho contar histórias, dizer o que fiz e até fantasiar um pouco. É tão bom receber os parabéns, ser lembrado, ser alvo do afeto e da admiração de pessoas que nem mesmo conhecemos pessoalmente, como se vê pelas redes sociais. Não é momento das coisas perdidas, mas da sabedoria achada, conquistada, construída.

    Sim, adorei completar 46 anos e deles me orgulhar.

    Abraço aos aniversariantes.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad