Sahga

  • Recentes

    PAVITOTAL LONGE DO TOTAL

    O programa Pavitotal, da prefeitura de Criciúma, pretendia pavimentar com lajotas 100 quilômetros de ruas. Disse ''pretendia'' porque a coisa tá bem complicada. Passados oito meses, apenas 29 das 300 ruas receberam o pavimento. O coordenador do programa, Neri Xavier, disse ontem na Câmara de Vereadores, que alguns moradores, que pagariam a mão-de-obra diretamente às empreiteiras, estão inadimplentes. Por conta disso, das oito empresas que começaram, apenas duas estão com frentes de trabalho e uma delas está avaliando a possibilidade de deixar os serviços.

    Um dos exemplos da encrenca é a rua Silvino Manganelli, localizada no bairro Recanto Verde, cuja ordem de serviço foi entregue pelo prefeito Clésio Salvaro no dia 22 de dezembro do ano passado e até o momento não está pavimentada, segundo o presidente da União das Associações de Bairros de Criciúma (UABC), Edison do Nascimento (Paiol).

    O programa PaviTotal foi lançado pela prefeitura ano passado e os moradores tiveram que fazer a inscrição por ordem de chegada. Na época vários ficaram até mais de dois na fila para garantirem o serviço. A Câmara, por sua vez, aprovou empréstimos para a prefeitura da ordem de 15 milhões de reais junto ao Badesc.

    Com esta incerteza gerada o PaviTotal poderá ser o maior tropeço da gestão Márcio e Eu, depois da encrenca com o Ministério Público que acusa a administração de desvios da ordem de 1,2 milhão de reais. Além disso, conforme alertaram os vereadores Douglas Mattos (PCdoB) e João Fabris (PMDB), o custo da obra será pago duas vezes: a mão-de-obra por cada morador de cada rua do programa e por todos os criciumenses por causa do empréstimo.

    O caso ainda será debatido na próxima semana na Câmara de Vereadores. Espera-se que o representante da Unesc, que fiscalizaria os trabalhos, esteja presente já que não atendeu a duas convocações do legislativo.

    Em tempo: o governo de Paulo Meller (1997-2000) diz ter pavimentado mais de 200 quilômetros de ruas.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad