Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    GAECO CONCLUI INQUÉRITO EM IÇARA

    O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) de Criciúma, junto com uma força-tarefa formada pelo Ministério Público de Santa Catarina e as Polícias Civil e Militar, indiciou 23 pessoas por fraude de licitação, superfaturamento de contratos administrativos e desvio de recursos do patrimônio público municipal em Içara. Entre os indiciados estão servidores públicos e empresários que atuam na cidade.

    O inquérito foi concluído nesta terça-feira e encaminhado ao Juízo de Içara, mas deve ser levado ao Tribunal de Justiça, pois um dos indiciados possui foro privilegiado. Os responsáveis pelos crimes podem sofrer ações penais e de improbidade administrativa.

    De acordo com informações divulgadas pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o indiciamento dos envolvidos está em torno da prática de crimes como peculato (quando um funcionário público se apropria de dinheiro, valor ou móvel que estava sob sua responsabilidade), corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

    O processo possui 12 volumes e mais de 2,9 mil páginas, sendo que quase 80 pessoas foram ouvidas durante as investigações. Chamada de Operação Moralidade, ela foi desencadeada no final de junho, quando agentes públicos da prefeitura de Içara e empresários foram presos temporariamente.

    O Gaeco também instaurou outros dois inquéritos para apurar desvios de recursos públicos e fraude à licitação no Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Içara. Os procedimentos devem ser concluídos ainda nos próximos dias.

    Do Portal Engeplus.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad