Sahga

  • Recentes

    MANIFESTO DE MARLENE SOCCAS

    JORNAIS DE CRICIÚMA "ALINHADOS" AO PODER CORONELISTA NÃO VÃO PUBLICAR. POR ISTO MINHA HOMENAGEM À GUERREIRA. EU PUBLICO!

    MINHA AVALIAÇÃO SOBRE AS ELEIÇÕES EM CRICIÚMA SC! - 07/10/12. Marlene Soccas, dentista e historiadora.

    Caros cidadãos de Criciúma. Estou dando minha opinião através deste manifesto, porque nenhum jornal publicaria tudo o que tenho a dizer.

    Estou com 78 anos. Desde os meus 30 anos, dedico minha vida para lutar por um mundo melhor. Enfrentei a Ditadura Civil-Militar. Fui presa e torturada. Muitos foram assassinados. Demos nossas vidas PARA RECONQUISTAR A DEMOCRACIA. Durante a ditadura, não se podia votar para Presidente, Governadores, Prefeitos das Capitais e de cidades consideradas áreas de segurança nacional, além de outros males muito piores. Mesmo assim, tomando conta de todo o País, AS ELITES que apoiavam a Ditadura usavam da CORRUPÇÃO nos processos eleitorais. Votos formiguinhas, votos carbonados, entre tantos, eram manobras indecentes que usavam para se manterem no poder, e o Pelé fazia sua parte dizendo que o brasileiro não estava preparado para a democracia porque era tão atrasado que nem sabia escovar os dentes. Lutávamos contra um inimigo poderoso, que permeava todos os capilares da vida social. Hoje, 48 anos depois do golpe, pouco mudou nesse sentido. As ELITES CORRUPTAS continuam deseducando nosso povo EM PROVEITO PRÓPRIO, colaborando para que o povo venda seu voto e sua consciência.

    SALVARO , AS IGREJAS, O POVO, OS VEREADORES E PARTIDOS DA SUA COLIGAÇÃO – Comprovadamente, ele foi condenado por corrupção e estava com sua candidatura indeferida. Mesmo assim, teimou em concorrer até o fim, induzindo o eleitor ao erro. Chamou de mentirosos os que diziam a verdade sobre seus processos, inclusive o Judiciário, e dizia do “olho gordo” como se denunciar seus crimes do colarinho branco fosse produto de inveja ou invenção. E o povo acreditou em Salvaro e se tornou cúmplice da CORRUPÇÃO, votando em seu nome mesmo INDEFERIDO pela Justiça. Foram seus cúmplices os Partidos, os Vereadores e as Igrejas que o apoiaram, alegando o “rouba, mas faz”, ditado que eu ouvia nos meus tempos de juventude quando Adhemar de Barros, um dos políticos mais corruptos do Brasil era candidato em São Paulo. Se “rouba mas faz” é permitido pelo senso comum, então VAMOS ABRIR AS PORTAS DA PRISÃO DE SANTA AUGUSTA, para não sermos injustos com os presos, em sua maioria pobres, que roubam sua TV, seu carro, e assaltam sua casa, e que deixam vocês ardendo de raiva. Enquanto que o criminoso do colarinho branco, que rouba dinheiro público, é muito pior, porque rouba de todos nós, rouba da merenda escolar, rouba dos remédios que deveriam ser distribuídos nos postos de saúde para o mais carentes e ainda ri da nossa cara, permanecendo impune, porque conhece muito bem o mundo podre onde viceja, O SISTEMA CAPITALISTA. “ROUBA, MAS FAZ” JAMAIS FOI E NUNCA SERÁ UM PRINCÍPIO DEMOCRÁTICO.

    AS IGREJAS – se Jesus voltasse a viver entre nós, certamente diria a elas: hipócritas, raça de víboras, sepulcros caiados pintadinhos por fora mas cheios de podridão e carniça por dentro, vendilhões do Templo e outros adjetivos que ele usava, com veemência, em sua luta contra a CORRUPÇÃO em sua igreja judaica, motivo porque foi crucificado. Eu pensava que apenas a Igreja Católica tinha apoiado a Ditadura, com a Marcha com Deus pela Família, que deu o apoio social ao golpe de 64. Mas, revendo os documentos da época, Igrejas Evangélicas entregavam até os seus próprios irmãos aos torturadores. Infelizmente, as Igrejas se afastaram dos princípios cristãos, que pregavam a solidariedade, viviam em comunhão, dividiam o pão, o peixe e a riqueza ( Atos dos Apóstolos). Afastaram-se dos pobres, para servirem aos poderosos. No ano 391, a Igreja Católica assume o Império Romano. No séc. IX criou o Tribunal do Santo Ofício, que queimou vivas milhares de pessoas em fogueiras. Em 1252, o papa Inocêncio IV autorizou o uso da tortura. Mais terrível que qualquer episódio da história da Humanidade, a Inquisição mergulhou a Europa num milênio de trevas. Durante a colonização e escravidão, 350 anos aqui no Brasil, a Igreja, sob a mentira de salvar, escravizou e desculturou o nosso índio. Abarrotou-se do ouro e prata arrancados da terra pelo trabalho escravo do povo negro africano. Nunca fez nada para libertar o escravo. Ao contrário, vários escravos trabalhavam nos conventos, muitas meninas escravas eram usadas pelos padres, os filhos eram jogados na rua, para encobrir seus erros. Para provar, aí está LUIZ GAMA, um deles. Hoje, as Igrejas apoiam o CAPITALISMO, esta horrível sociedade que explora o trabalho de um homem por outro homem e tem o lucro como objetivo do trabalho humano, da mesma forma que apoiaram os Reis na Idade Média, exploravam os servos que trabalhavam em suas terras no Feudalismo, e exploravam os escravos, sendo ela própria PROPRIETÁRIA deles. As Igrejas, TODAS SEM EXCEÇÃO, apoiam hoje os capitalistas porque estão se transformando em CAPITALISTAS também. Estão divulgando, apoiando e usando o “vale tudo” pelo CAPITAL, levando o povo de roldão nessa ciranda diabólica, sem pudor.

    LEI DA FICHA LIMPA – entre as 1.400.000 assinaturas necessárias para criá-la, está a minha assinatura, do que muito me orgulho. É uma lei de INICIATIVA POPULAR. É uma lei que prova que nós, POVO UNIDO, poderemos criar muitas leis libertadoras, basta que o decidamos. Infelizmente, ela só foi criada agora, quando muitos CORRUPTOS tripudiaram sobre o dinheiro público e nada podíamos fazer. Hoje, podemos usar a Ficha Limpa. É um começo. E se ela existe, é para moralizar o processo eleitoral, a administração pública, tornando-a transparente. Entretanto, ela veio tarde, porque a sociedade só se coloca os problemas que ela consegue resolver. Não vamos colocá-la no lixo. Somente acho que a Ficha Limpa deveria limpar o terreno, não apenas oito anos de castigo. Deveria proibir todo político comprovadamente criminoso de nunca mais poder ser eleito.

    Um carinhoso abraço,
    Marlene Soccas.

    Um comentário:

    1. Apenas escreveu a verdade, nossa eterna Marlene Soccas...

      ResponderExcluir

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad