Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    OS TABLETS DO AMÉRICO

    No início alguns classificaram a proposta de Américo Faria, de dar tablets para alunos da rede municipal, como mirabolante. Contudo, foram manifestações absolutamente superficiais, haja vista desconhecerem as possibilidades. Então vamos a algumas considerações.

    Estudantes do ensino médio da rede pública terão livro digital a partir de 2015 pelo PNLD (Programa Nacional do Livro Didático). Ora, a leitura desses livros é muitíssimo melhor em tablets porque tem aplicativos específicos.

    Segundo publicação no Pavalog, para Christine Quinn, candidata à prefeitura da cidade de Nova York, estudantes devem deixar de lado os livros didáticos e adotar os tablets como ferramenta de aprendizado.

    Contudo, nada melhor que o testemunho de quem já está conectado, como professor da rede pública e por iniciativa própria, como o professor da escola estadual Joaquim Ramos, André da Costa Oliveira: "Eu uso o tablet nas minhas aulas, e também permito que meus colegas de classe, "os alunos", usufruam das ferramentas eletrônicas. Isso em escolas públicas. Só pra registrar o meu investimento foi de R$ 350,00 e os alunos geralmente usam seus celulares. No começo eu enviava os conteúdos das provas via Bluetooth, mas agora até mesmo os textos e tarefas eu mando. Sera ótimo todos possam compartilhar da mesma ferramenta."

    Além disso, as portas são inimagináveis, como bem testemunha Judite Patricio Maffei, quando fala sobre o uso que faz do tablet: "As pessoas não fazem ideia da quantidade de informações que um aparelhinho desses pode armazenar. Levo comigo uma imensidão de livros, revistas, programas, acesso à net e tudo com um peso que não prejudica minha coluna. O fato é que está bem mais acessível do que as pessoas imaginam."

    O investimento a ser feito pela prefeitura seria de menos de R$1 milhão. Coisa muitíssimo pequena para o porte de Criciúma. Enfim, há dúvidas sobre a importância e viabilidade da ideia de Américo?

    2 comentários:

    1. Bem, há dúvidas, sim. E são várias. Esse custo compreende a manutenção, a reposição de aparelhos quebrados e o treinamento de professores? Qual seria o custo anual disso? Implantar redes wi-fi em todas as escolas custaria mais quanto? Mas o principal é o seguinte: Há um plano de ensino que contemple o uso de tablets no currículo escolar? Como isso seria usado para aumentar o ideb das nossas escolas? O candidato até agora apenas disse que os alunos receberiam as máquinas e ENSINARIAM qualquer adulto a usá-las em pouco tempo (será que ele se refere aos professores?). Pra quê? Segundo o Gustavo Ioshpe(twitter.com/gioschpe), não há estudo empírico comprovando a eficácia de meios eletrônicos (tablets ou computador) na melhora dos indicadores de ensino, se comparados com quadro negro e giz, e bons professores . Não me parece uma proposta mirabolante. É apenas marketing...

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Supor a mera entrega dos aparelhos me parece infantil. Aliás, seria a mais idiota das propostas se estivesse restrita apenas à entrega. É óbvio que tem uma preparação que antecede a entrega, tanto quanto dispor de wi-fi, não somente nas escolas, mas na maior parte do município, haja vista os incentivos federais para isso. Quanto à manutenção dos aparelhos seria o mesmo que dizer que a prefeitura reporia os botões do uniforme do aluno que o perdesse.
        Na próxima postagem, por favor, queira identificar-se. É respeitoso.

        Excluir

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad