Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    AS IGREJAS E A ELEIÇÃO: o exemplo da Igreja do Evangelho Quadrangular

    O título poderia ser As Igrejas e a Política. Porém, pelo que se tem visto a relação se estabelece no âmbito das campanhas eleitorais. O maior exemplo disso é o próprio ex-prefeito Clésio Salvaro que passou quatro anos à frente da prefeitura e só procura as igrejas em época de busca de votos. Suponho que estas organizações devessem ser consultadas sobre vários assuntos durante um mandato. Um encontro de obreiros da Assembléia de Deus chega a ter 800 pessoas. Na CDL reúnem-se 20 ou 30.

    Cito-o porque fiz a seguinte postagem no Facebook: "Enquanto isso... Clésio Salvaro, Márcio Búrigo e Verceli Coral são vaiados ao chegarem num retiro de Carnaval da Igreja do Evangelho Quadrangular, segundo informação do amigo Andre Abreu."

    Este caso dividiu opiniões e muita gente falou com base no que ouviu falar de outro (jornalista não é fonte primária). As testemunhas poderiam ter encerrado a discussão e acabaram por manter dúvidas. Como podes conferir nestes dois comentários à postagem:

    Adriano Romancini: "Esta informação é falsa! Minha opinião quanto a presença de políticos nas igrejas é de que não devem se misturar. O santo e o profano não combinam, ainda mais porque sabemos que há interésses (como dizia o saudoso Brizola). Quanto as vaias não existiram."

    Andre Abreu: "Sou membro da Quadrangular, Adriano Romancini. Eles foram lá realmente e a vaia existiu. Ponto final. Tanto existiu que houve um movimento para escondê-la por parte dos fãs do ex-prefeito. O movimento acha esse assunto prioritário."

    É bom esclarecer que a liderança dessa igreja ''fechou'' com Márcio Búrigo. O candidato foi sob a anuência dos pastores. As vaias podem até não terem sido dirigidas a ele e seus companheiros, mas foi o motivador da parada dos cânticos. Coisa absolutamente constrangedora e o erro foi dos dirigentes da reunião. Ora, ao verem os políticos deveriam esperar um momento mais adequado. Além disso, seria educado do candidato sentar-se participar das reunião. Chegar e sair durante o culto demonstra claramente que a visão é apenas de considerar o grupo como um amontado de eleitores, não de cidadãos que poderiam se manifestar, falar sobre o que pensam da cidade. Se a igreja quer mesmo dar espaço para candidatos deveria fazê-lo em igualdade de condições aos demais e impor condições. Contribuiria para a condução do município. Da forma como foi feito trata-se de manipulação dos membros, chamados na Bíblia de ''Corpo de Cristo''. Em sendo esse o tratamento que dão ao Corpo de Cristo vê-se que a condução desse mesmo corpo deva ser questionada.

    Não vejo problema alguma de uma comunidade religiosa participar desse momento cívico. Pelo contrário, como instituição que atua na condução e orientação de cidadãos deva mesmo se envolver. Contudo, que haja critério e o que a Quadrangular demonstrou neste momento foi a total falta deles.

    Um comentário:

    1. Acredito que a pessoa melhor indicada a dar uma resposta seria o proprio lider da igreja mensionada. Mais como Cristão gostaria de dar minha sugestão, o que não determina que seja a correta, mais a qual no momento estou refletindo. Não sei se em algum momento durante o retiro ouve algum debate, discussão, apresentação enfim, qualquer momento onde um deles estivesse manisfetado algo.De qualquer forma é importante saber que o "Corpo de Cristo", a conhecida igreja tem como obrigação respeitar e sugeitar-se a qualquer forma de governo como o proprio livro os ensina(1 Pedro 2, 13-17).A vaia demosntra o descontentamento por parte dos membros em confronto com os trabalhos exercidos pelos seus representantes no governo, porem demonstra também uma falta de respeito com os mesmo. Sabemos que a população em geral nunca foi muito contenta com tudo que acontece no nosso governo, e isso não seria diferente em meio aos evangelicos pois o mesmo é parte da população.A liderança da igreja deveria tomar cuidado quando de certa forma for expor certos politico em meio ao, que nós temos como, culto ao Senhor, nada mais sério e justo, convoca-los para uma reunião fora do templo( salão paroquial,Residencias,salas de reunião etc ) para discutir e ouvir as propostas de candidatos e ouvir também o que esta se realizando durante o mandato. Eu mesmo me sinto muitas vezes triste,irritado,indgnado pelo que vejo na politica, mais não vejo nada mais cristão do que no dia da eleição cumprir com o meu dever e Votar. Votar em quem eu acredite que possa de certa forma trazer um bem melhor para mim, meus irmãos e minha cidade.

      ResponderExcluir

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad