Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    UM RECADO PARA SALVARO

    Clésio Salvaro marcou sua vida pública também como um fofoqueirinho barato. Nesse particular Américo Faria não escapou durante a campanha eleitoral, bem como Romanna Remor, da mesma forma como mudou o foco com aquela bobagem dos ''abutres'' que a população engoliu sem questionar. Afinal o tempo mostrou, através dos processos em andamento e que vai perdendo um após o outro, não movidos pelo PMDB ou pessoas ligadas a esse partido como noticiei aqui várias vezes.

    O que Faria disse: "Ontem adverti duramente uma liderança que acompanha o candidato Marcio que não vou tolerar que ele diga que estou recebendo dinheiro do candidato Ronaldo pra ser candidato a Prefeito. Disse, primeiramente, que não sou sensível a dinheiro. Dinheiro não faz diferença na minha vida. Ainda mais dinheiro sujo, sem vergonha, ilegítimo e mal ganho. Disse mais ainda: se a minha candidatura ''interessa'' a alguém é exatamente ao Marcio por fracionar as oposições. Maquiavel já nos ensinou, há mais de 500 anos, da necessidade de dividir pra governar. Infelizmente caráter e inteligência não estão à venda nas esquinas. Deixa eu ficar no campo das propostas e boas ideias. Melhor pra todos."

    Salvaro fez uma abordagem direta a um da coordenação de campanha de Americo afirmando (vejam só, nem perguntou, chegou afirmando) que o Democrata havia recebido 500 mil reais para beneficiar Ronaldo Benedet. A lógica é perversa, já que, além de mentir, tira o foco do que realmente interessa em se tratando de disputa: que a oposição esteja dividida em vários candidatos.

    Na eleição de outubro Salvaro inventou desavergonhadamente que Romanna Remor levara 400 mil reais para ir para o PMDB. Como uma informação, que seria absolutamente sigilosa, seria de conhecimento de um adversário? Mas a posição dele, sua liderança, faz com os incautos e até pessoas não tão incautas reproduzam suas mentiras. E como sei que não houve esse pagamento? Não há como saber. Essas coisas são sigilosas. E se não há como saber não se pode afirmar que houve. Isso é óbvio. Qualquer coisa que Salvaro disser de negativo de seus adversários será mentira, exceto aquilo que for público. Simples assim.

    Sou testemunha do quanto ele mentia contra seu desafeto, deputado Júlio Garcia, à época do PFL. Falava durante suas visitas aos municípios da região, com pessoas de boa índole, que dão crédito a um deputado. Valia-se dessa credulidade de gentes de cidades pequenas para fomentar rejeição a quem queria derrubar. Contudo, Garcia mostrou que era mais forte a ponto de Salvaro correr para o PSDB, partido do qual se tornou dono em Criciúma e até na região, hoje.

    CLÉSIO SALVARO, o fato é que um dia encontrarás alguém que não o alertará feito Faria ou seja resiliente como Romanna. Um dia encontrarás alguém que vai resolver da pior maneira.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad