Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    O CASO DA UPA DE IÇARA

    Segue texto do presidente do Conselho Municipal de Saúde de Içara, Milton Ricardo de Medeiros Fernandes, sobre a UPA - Unidade de Pronto Atendimento, que faria um trabalho semelhante ao de pronto-socorro:

    O Conselho Municipal de Saúde aprovou no dia de hoje (9) a devolução dos valores já recebidos (140 mil - 10% do total) ao Ministério da Saúde, e desta forma, aprovou também a desistência da UPA. A atual gestão municipal apresentou esta proposta em razão dos estudos de viabilidade financeira que demonstraram o alto custo de manter "DUAS" portas de entrada para serviços de urgência e emergência. O município é responsável pelo serviço, mas não é obrigado a manter dois. E entre manter o convênio com o Hospital São Donato, que já possui uma relação histórica, e ter a UPA, tanto a gestão como os conselheiros preferem o hospital.

    Em 2008 eram repassados R$ 48 mil/mês ao Hospital, e hoje a administração (prefeitura) repassa R$ 149 mil, para pagamento do plantão médico do pronto-socorro e também o sobreaviso das especialidades. E foi ampliado o repasse em 20 mil, para garantir o serviço de anestesiologia.

    O custo, somente com pessoal de uma UPA seria na ordem de R$ 231 mil, fora materiais médicos e de enfermagem, medicamentos. Chegaria a mais de 300 mil. E o governo federal repassa 100 mil.
    Então, entre manter e fortalecer o hospital, e ter uma UPA, os conselheiros discutiram o assunto e deliberaram pela devolução.

    O município não tem obrigação de manter o hospital. Ele vem se tornando inviável por diversos motivos. O baixo valor da tabela SUS é um deles, mas há 4 ou 5 anos o valor era o mesmo de hoje, mas o repasse para pagamento dos médicos foi ampliado. O que vem sangrando as finanças do hospital são os pagamentos de dívidas e juros, oriundos de gestores despreparados que passaram pelo hospital, fizeram uma gestão dos recursos de forma errada. Deixaram o hospital e ninguém os responsabiliza por isso. Nem sequer citam seus nomes.

    O possível novo hospital seria um hospital público (federal ou estadual), mas com sede em Içara. Pelo menos foi isso que entendi.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad