Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    SOBRE O 'PONTO DE VISTA'

    Sempre que vejo, ou mesmo estou num engarrafamento numa rodovia, penso que só faz sentido se houve um boqueio, um acidente por exemplo. Sim, se o fluxo segue, mesmo que a baixa velocidade, os veículos não deveriam, jamais, parar. Contudo, eu não sabia o porquê de pararem. A resposta a isso veio dia desses quando vi uma reportagem sobre um estudo do problema. Nele foi mostrado que motoristas freavam porque aceleravam além da velocidade do fluxo. Ao se aproximarem do da frente eram obrigados a quase parar. O detrás desse acabava parando e os demais da mesma forma. Enfim, isso também explicou porque uma pista anda enquanto a outra parava.

    Dou este exemplo para entrar no assunto: ponto de vista. Vamos aos envolvidos: o motorista que freou, o da frente, os detrás e o pesquisador. Se há outros, mas vou me ater a estes. O cara da frente pode nem ter percebido. O que freou tinha suas razões ou era apenas um tolo que não sabe se comportar no trânsito. O detrás, vitimado pelo da frente. Os demais vitimados também a ponto de não fazerem a menor ideia do motivo da parada. O pesquisador vendo toda a extensão do problema e tendo a solução, em tese.

    Mas do ponto de vista de cada um temos uma experiência única, uma limitação natural em relação à visão dos demais. Somente a busca para o ponto de vista do outro poderia surtir algum benefício para todos. Mesmo o pesquisador, que identifica o problema, não poderá interagir com os envolvidos porque são passageiros pela via e ele, para entender o que se passa não pode interferir no momento pesquisado.

    Quando vejo dizerem "Cada um tem seu ponto vista" fico cá imaginando o quanto há de comodismo nisso. Ora, o que seria mais interessante do que "ver" cada situação com os olhos dos outros? Isso está longe de concordar, mas apenas entender o que cada um vê. Em sendo assim poder arrazoar sobre o que se passa.

    Contudo, este exemplo enseja a impossibilidade de interferir diretamente, senão esperar que o motorista perceba que andar no fluxo é a melhor alternativa. Enfim, vale a informação: não acelere mais do quem está à sua frente. Não pense que o que você está pensando é o que há de melhor sobre o assunto porque pode ser fruto da mais obtusa visão. Outro ali ao seu lado pode enxergar bem além.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad