Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    FIDELIDADE TEM PREÇO

    Numa conversa com uma moça, a qual busca um novo relacionamento amoroso, perguntei o quê esperava do seu homem. "Que seja fiel", respondeu. "Só isso?". "Sim, só isso!". Daí, quando questionei o que ela tinha para oferecer em troca, não soube dizer. A questão é bem simples: amor é troca! Fidelidade significa exclusividade sexual e isso tem um custo ou o cara quer ser assim, daí não precisa impor condições.

    Cada um é o centro: aceitamos ser beijados se for bom para nós.

    Não sejamos românticos nesse momento. A questão é de cunho absolutamente racional. Então vamos à algumas considerações:

    1. A sociedade é extremamente dinâmica e as pessoas estão mais livres para atenderem seus desejos.

    2. Sexo com vários parceiros não é imoral ou anti-ético. É apenas uma decisão de cunho pessoal.

    3. Ninguém que escolha a liberdade sexual pode ser tratada como alguém que cometa algum crime. É uma decisão pessoal e que cabe aos seus parceiros aceitarem ou não.

    4. Ninguém vai ser fiel só para agradar ao outro e dar-lhe a sensação de exclusividade sem que haja alguma compensação, alguma retribuição à altura de abrir-mão de seus desejos.

    A razão é absolutamente simples e do ponto de vista do que exige a fidelidade do outro: não manteria a relação se fosse traído(a). Ora, se rompe por causa da traição é porque analisa pela ótica da RECOMPENSA. Quer que sua fidelidade seja retribuída com fidelidade. Por isso que o suposto traidor, antes que o seja, precisa de recompensa pela sua fidelidade, que sinta que manter-se nessa condição é mais vantajoso para si.

    Nesse diálogo apertei um pouco mais na questão. Por exemplo: "Você faria menage se ele quisesse?". Ela disse que não. Eis a questão, a partir desse fetiche, se o parceiro abriria mão pelo amor que tem por ela. Esse amor será fruto de uma vida satisfatória. O sujeito(a) se mantém fiel, nega suas vontades mais íntimas porque vale a pena! Não porque o outro quer. E isso é RECOMPENSA.

    Por fim, antes de exigir a tal da fidelidade (coisa absolutamente egoísta), pense em como recompensar o cônjuge por sê-lo.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad