Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    AMA ENVOLTA EM DISPUTAS INTERNAS - Parte 2

    Inicialmente, gostaria que você lesse a primeira matéria sobre a AMAA clicando AQUI, caso não tenhas lido.

    Estive em reunião com a atual presidente da Associação de Pais e Amigos dos Autistas (AMAA) de Criciúma e região, Jandira Tomé, ontem, por cerca de duas horas. Além dela, estavam presentes a advogada Patrícia Bonfante Maciel e outras 15 pessoas, dentre elas professores, técnicos e alguns membros da diretoria.

    Quanto às denúncias de agressões não comentarei, pois acusações e defesas estão a cargo do Ministério Público. O cheque mencionado que estaria em posse de dono de casa de jogos de azar está descartado, já que não recebi a imagem do documento. Portanto, excluo por completo este item.

    Quanto à disputa interna propriamente dita, não me interessa dizer quem está com a razão. Não sou juiz, apesar de que tirei minhas conclusões.

    O que posso ser bem claro é que os cheques em posse de Ivone de Miranda Borges, ex-presidente da AMAA, que foi-me passado como destinados exclusivamente para a construção de nova sede, não mostrou-se verdadeiro. Está em ata de 2015, também assinada pela filha de Ivone, Estefânia Borges, que os recursos poderiam ser usados na compra de um veículo para a entidade. Portanto, a manutenção dos cheques com Ivone configura-se um erro em detrimento da AMAA.

    O afastamento de Ivone do cargo de diretora pedagógica da escolinha da associação se deu por questões administrativas, já que várias determinações legais com relação ao regramento imposto pela Fundação Catarinense de Educação Especial, mantenedora de profissionais que atendem na casa, não estavam sendo cumpridas. Também não houve renovação da inscrição da AMAA no Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, que poderá redundar em perda de recursos públicos.

    Por fim, Jandira havia dado à Ivone uma procuração com plenos poderes de presidente, o que demonstra clara confiança, a qual foi quebrada tal a não atenção às contratualizações com o poder público. Uma decisão administrativa. Coisa que não configura má índole, mas inaptidão para o cargo.

    Assim, encerro este assunto de minha parte. Esperando apenas que a associação obtenha da sociedade ainda mais ajuda, tal sua manutenção ser absolutamente necessária para a vida de autistas e seus familiares.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad