Guinzani banner

Guinzani
  • Recentes

    MACHISMO FEMINISTA OU FEMINISMO MACHISTA

    Antes de qualquer coisa devo dizer que sou homem, hetero e não abro-mão de minhas vontades, necessidades e anseios masculinos. Sim, porque as manifestações das mulheres diante de suas necessidades atestam o meu direito de faze-lo sob minha ótica.

    Da mesma forma as tais brigas por igualdade não se sustentam na vida, que é feita de desigualdades em todas as suas manifestações naturais. As mesmas manifestações sustentadas ao longo de milhares de anos e que são a base de qualquer cultura. Afinal, de onde vieram as culturas senão dos instintos animais dos humanos com a razão agregada? A menos que você entenda que surgimos com cérebro e capacidade de pensar que temos hoje. Mas mesmo neste caso seria de se supor que a dominação do homem seja correta, sendo inata. Coisa que não faz sentido.

    Ora, a cultura não nasce do nada, da mera vontade individual ou de grupelhos. É construída a partir do seu primeiro passo: animal. E vem agregando a visão da existência dos muitos grupos ao longo da História com seus conhecimentos (ou a falta). Negar isso é ver nossa existência apenas sob a ótica do pensamento de sociedades organizadas a partir da constituição de cidades e, convenhamos, é muito pouco. O que são seis mil anos em mais de 100 mil? Da mesma forma basta olhar para aqueles grupos humanos longe da influência chamada de ocidental, que não conhecem a sociedade de consumo, as guerras mundiais, as tecnologias e, às vezes, nem a agricultura, muito menos o comércio.

    Ignorar a construção das relações humanas geram atrofia da visão
    Vamos a alguns fatos que sobejam diante de nossos olhos.

    Em média as mulheres vivem mais (correm menos riscos) e produzem menos (menos horas extras e maternidade que as afastam do mercado). Têm estrutura de saúde pública mais onerosa, diversificada e acessível, dentre outros tantos serviços exclusivos como uma delegacia especializada e, em milhares de casos, ficam com o aposento do marido que faleceu sem terem contribuído com o INSS. Então, geram muito maior despesa ao erário. Enfim, é de se questionar se nossa sociedade é mesmo machista... Ou, é um estranho machismo que beneficia a mulher em muitas coisas que a protegem de diversas agressões da vida, como trabalhos perigosos. O homem corre sempre maior risco.

    Diriam algumas que as mulheres não precisam mais de homens a defenderem-nas. Mas como? Fosse verdade não estariam a berrar contra o tal machismo. Quem pode se defender sozinho está absolutamente independente. Afinal, quem protege faz as regras de como irá proteger. Não o protegido dirá como quer ser protegido. Além disso, querem obrigar os homens a aceitarem um perfil de mulher que não os agrada? (Note: não é o que ME agrada, mas aos homens de um modo geral. Já que não trataria de casos individualmente aqui).

    Antes das pedradas a este texto que fique claro que não me interessa romantismos, mas a vida como ela é. Se não lidarmos com os fatos ficaremos a elucubrar sobre como deveria ser e não trataremos de como é. Tampouco trato dos meus gostos pessoais, já que não sou adepto de ter uma mulher a depender de mim. Pelo contrário, gostaria de ser sustentado por uma. Por que não?

    Assim, resta entender o que querem as mulheres. Impossível. Nem elas são claras quanto a isso e ficam a exigir de nós, meros seres inferiores, que as entendam e as saciem. E como as saciar se são independentes e auto-suficientes? Irônico!

    Altamente irônico alguém se ter como superior, independente, auto-suficiente e sabedora de si, ao mesmo tempo querer que os inferiores resolvam essas questões. Sim, estou sendo sarcástico. E como não ser tendo sido criado entre mulheres como qualquer um de nós? Ao contrário de tudo quero muito vê-las dominar de uma vez e passar a ser a vítima a reivindicar direitos...

    E esperavam deste texto alguma solução ao dilema? Tenho que rir...

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad