Sahga

  • Recentes

    SOCIALISMO X CAPITALISMO

    Não é nada inocente essa disputa. Por trás, pela frente, por baixo e por cima está a insana vontade de um grupo em dominar e determinar o modo de vida dos demais.
    Primeiro, o socialismo é uma ideologia e, como tal, é um cárcere à liberdade de pensamento, eliminando o indivíduo sob o coletivo. Toda a ideologia é um pacote fechado e impede questionamentos. Servem muito bem, todas, aos preguiçosos e aos que querem o poder.

    Resultado de imagem para capitalismo
    No capitalismo o acesso à riqueza baseia-se na competição
    Segundo, o capitalismo não é uma ideologia. Não foi formatado para existir. O que houve ao longo do tempo foram estudos para entende-lo. Ele tem vida própria, ninguém o domina e qualquer tentativa de faze-lo resulta em erros graves e grosseiros, impondo nivelamento por baixo (porque por cima é impossível), aumentando as diferenças de padrões de vida, renda, acesso à informação. Suas crises são de sua natureza, nelas se recicla e expande e nele o consumidor reina absoluto, pois tem a liberdade de não comprar. O capitalismo é espontâneo, advém da única forma plausível de produção de riquezas que se baseia na liberdade de empreender e de fazer-se trocas pelo simples desejo de faze-lo, o que contraria toda e qualquer forma de escravidão e exploração. Os tais explorados não passam de ineptos para forjarem sua própria riqueza, restando-lhes depender diretamente de quem encara os desafios do mercado.
    Para o socialismo ser implantado é preciso impor comportamentos e controlar o acesso a bens e ao consumo propriamente dito, onde o ser igual é por imposição, o dividir é por imposição. Não há a possibilidade da distribuição de riqueza, pelo simples fato de que não a produz. Entenda, o país pode ser socialista, mas como sobreviverá em si mesmo? Terá que vender e comprar, terá que comercializar seus produtos para obter aquilo que falta em sua produção.
    Em toda a existência da humanidade o comércio multiplicou o acesso, a transferência de produtos e serviços. Não há como conseguir aquilo que falta sem dar algo em troca. Assim, como nenhum país produz tudo que precisa, ninguém tem acesso ao que precisa senão pelo mercado. Além disso, no socialismo é reforçada a necessidade de controle pelo governo que implica diretamente em restrição de liberdade. Não há como você decidir ter um bem feito no exterior, por exemplo, porque não tens, sequer, o meio de troca (dinheiro).
    A igualdade apregoada pelos socialistas não existe nem na forma retórica. Não há nesse modelo a menor lógica. Duas são as razões básicas e simplórias para tornar o socialismo um mero discurso vazio: não somos iguais e não queremos as mesmas coisas. Assim, ele será para sempre uma ideia de futuro, comum às ideologias.
    O capitalismo trata de fatos. E o fato (inegável) é a liberdade de produzir, vender e comprar. Uns terem mais condições que outros advém basicamente da ausência de capitalismo que gera a ausência de distribuição de riqueza. Somente essa forma propicia que a riqueza seja transferida de mão em mão porque não está sob controle. Sim, haverá acúmulo nas mãos de poucos e tal é necessário aos novos investimentos. Importa que a massa tem acesso aos bens de consumo a si suficientes. Além disso, os países onde há mais capitalismo, há mais conforto, mais segurança jurídica, mais educação, mais saúde...
    Em suma: quem prega o socialismo quer controlar, enquanto no capitalismo há liberdade individual e cada um a exercerá conforme suas forças e contexto social.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad